quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Ledman LigaPro: União da Madeira, 0 - A D Fafe, 0 (Mais um pontinho)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Fafenses continuam sem perder fora 

A AD Fafe foi à Madeira manter a tendência de conquistar pontos na condição de visitante e trás de lá mais um pontinho para a sua contabilidade após empate sem golos. Os fafenses continuam sem perder na condição de visitantes. 

Perante uma assistência de cerca de 250 espectadores as defesas superiorizam-se aos ataques e o marcador manteve-se em branco até ao final da partida.

No início da temporada o técnico Agostinho Bento disse que não se importava de ter um ponto de média por jornada e essa tendência está até a ser superada nesta altura uma vez que o Fafe já conquistou onde pontos em nove jornadas. 

Vem aí um jogo importante com a Académica e a equipa fafense vai tentar quebrar o enguiço de não vencer no Estádio Dr. Machado de Matos, em Felgueiras, uma casa emprestada onde os fafenses ainda perseguem a primeira vitória.      


Jogo no estádio do Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava.
Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

UNIÃO DA MADEIRA: Tony; Tiago Moreira, Jaime Simões, Tiago Ferreira, Rúben Lima, Gian Martins, Ryan Ramos, Breitner, Nuno Viveiros (Rodrigo Henrique, 61), Hugo Firmino (Talles, 71) e Rafael Porcellis. Treinador: Filó.

AD FAFE: Marçal; Vasco Cruz, Agostinho Carvalho, Materazzi, João Carneiro, André, Landinho (Marco André, 87), Silvestre (João Nogueira, 23), Pedro Pereira (Leandro Borges, 64), Evandro Brandão e Alan Júnior. Treinador: Agostinho Bento.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gian Martins (40), Agostinho Carvalho (61) e João Nogueira (84).

Filipa Peres conquistou o Troféu da Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI)

 Redacção/RG

Maurício Conceição triunfa nos Master 40 na Madeira

Decorreu em Santa Cruz, no passado domingo (25/09/2016) na Madeira a 6.º e última prova da temporada da Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI), a equipa fafense Restauradores da Granja/Centro Óptico de Fafe, participou com 5 pilotos, num traçado de rara beleza, muito duro e tecnicamente difícil.

A Campeã Nacional Filipa Peres, em elites femininas, foi a heroína da prova, a piloto foi vítima, na manga de qualificação, de um aparatoso embate numa árvore, que lhe provocou ferimentos em ambas as pernas, partindo a caixa de direção da bicicleta e também o selim. Em causa estava a conquista do troféu, a piloto tinha que pontuar, e rapidamente foi solucionado o problema, com o empréstimo de uma bicicleta por uma equipa madeirense, fez a descida final em grande sofrimento, alcançando o 3.º lugar, conquistando desta forma o troféu, uma verdadeira guerreira – uma Campeã.

Maurício Conceição em Master 40, foi o mais veloz na sua categoria, demonstrando o excelente nível que está a atravessar, tendo sido também o mais rápido na manga de qualificação. O Campeão Nacional de juniores, Diogo Pinto terminou no 3.º lugar na sua categoria. Rui Teixeira em elites, foi o 5.º mais rápido e Luís Costa o 7.º, tendo feito metade da descida sem corrente na bicicleta.

Por equipas, os Restauradores da Granja/Centro Óptico de Fafe alcançaram o 3.º lugar.

Carlos Santana, treinador da equipa fafense, no final da prova, deu os “parabéns aos atletas pela excelente prova realizada, face as dificuldades de fazer uma prova na ilha da Madeira. Pelo espírito de sacrifício da Filipa, que demonstrou mais uma vez de que é feita uma Campeã. À Associação de Ciclismo da Madeira e aos Madeirenses pelo excelente acolhimento e cooperação”.

Ranking Final
Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI)
Filipa Peres conquista o Troféu

Feitas as contas, num total de 6 provas disputadas, onde contavam só os 5 melhores resultados, a equipa dos Restauradores da Granja/Centro Óptico de Fafe classificou-se no 3.º lugar por equipas.

Filipa Peres após a conquista do Campeonato Nacional, voltou a superiorizar-se à concorrência conquistando o Troféu 2016 na categoria de elites femininas.
João Teixeira em cadetes conquistou o 2.º lugar tendo apenas participado em cinco das seis provas que compõem  esta competição. 

Maurício Conceição alcançou o 2.º lugar final no ranking em Master 40.

Em elites, a equipa fafense colocou 3 pilotos nos 8 primeiros lugares: Rui Teixeira (4.ª posição), Luís Costa (6.º classificado) e Fernando Silva (8.º posto), Micael Soares foi 59º classificado.

Diogo Pinto na categoria de juniores, o atual campeão nacional da categoria, não foi além do 4.º lugar final, ficando a 1 ponto do último lugar do pódio.


O responsável da equipa fafense considerou que o balanço da participação na Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI)2016 “foi extremamente positiva, com a conquista de um primeiro lugar (elites femininas), dois segundos (cadetes e master 40), um quarto (juniores), 3 pilotos nos 8 primeiros lugares de elites masculinas, isto por categorias e ainda o terceiro lugar por equipas, resultados que se deveram ao espírito de sacrifício e ganhador dos pilotos”.

Nuno Fernandes foi 5.º na ultramaratona do Grande Trail Serra D'Arga

Texto: JVM/Fotos: DR 

Fafe Runners alcança o sexto lugar coletivo

Os dias 24 e 25 de setembro foram de festa para o Trail Running nacional com a realização do Grande Trail Serra D'Arga, evento que contou com mais de 2000 participantes em todas as suas vertentes. 

A equipa Fafe Runners não deixou de estar presente com uma comitiva de 9 atletas. Nuno Fernandes teve uma prestação soberba na prova principal, a Ultramaratona, terminando em 5.º lugar, com 5 horas 37 minutos, numa das provas mais competitivas, prestigiadas, duras e emblemáticas do país. 

O fafense, que já tinha sido 5.º em 2015 na distância de 33km, conseguiu esta proeza com apenas 15 dias de descanso sobre a sua vitória nos 53km do Ultra Trail Ibérico Vilar de Perdizes. 

A Fafe Runners "fechou" coletivamente numa muito honrosa 6ª posição entre 21 equipas, com as superações de Rui Pedro Povo e Daniel Costa, que terminaram juntos, na 75.ª e 76.ª posição, com 7 horas 26 minutos. Foi para ambos um duro e inesquecível batismo em Ultramaratonas, pois o percurso contemplava mais 5km do que os 53km anunciados. 

Ainda na prova principal, que contou com mais de 300 finishers, participou João Vieira Mendes, 122.º da geral, com 8 horas 00 minutos, e Ricardo Gonçalves, que pagou o esforço de 2 Ultramaratonas tão próximas, tendo sabiamente abandonado, não sem antes dar 40km de luta às imponentes encostas da Serra D'Arga. 

Miguel Döellinger participou nos 33km entre Dem e São Lourenço da Montaria, tendo concluído a prova em 5 horas 07 minutos, na 224.ª posição. 

Nos 23km, Pedro Silva ficou à porta dos 100 primeiros classificados, entre mais de 500 atletas, terminando em 2 horas 57 minutos. Fernando Marinho foi 367º, com 3 horas 49 minutos e Francisco Costa, com 4 horas 22 minutos, concluiu na 441ª posição. 

Esta edição do Grande Trail Serra D’Arga ficou marcada pelas alterações ao percurso devido à extensa área assolada pelos incêndios. No entanto, os atletas fafenses consideraram que a montanha, ainda assim, não perdeu o seu encanto nem a sua essência e, com eventos como este, voltará mais forte em todo o seu esplendor.

Marco Correia (Beta Portugal/Rest. Granja) venceu Troféu Beta 2016

Redacção/RG 


Ainda se  sagrou Vice-Campeão Nacional de Enduro Verdes II

Com dois dias de duração e um percurso desenhado pelo Pedrinha Motor Clube, o Campeonato Nacional de Enduro teve a sua derradeira e decisiva prova, disputada em Alcanena no passado fim-de-semana (24 e 25/09/2016). Com os títulos nacionais e os troféus da especialidade por decidir previa-se uma jornada intensa e marcada por duelos a todos os níveis.

Aos comandos da sua habitual BETA RR430 Racing, Marco Correia (Beta Portugal/Restauradores da Granja) apresentava-se nesta jornada ribatejana com claros objetivos – conquistar o Troféu Beta 2016 e pontuar para o campeonato.

Marco Correia demostrou mais uma vez um excelente andamento, alcançando em ambos os dias da competição o 2º lugar na classe verdes II, o que o levou a subir no campeonato ao 2º lugar e sagrar-se Vice-campeão Nacional da classe. Já para o Troféu Beta 2016, em que apenas contava o 2º dia de prova, mas desta vez com pontuação a dobrar, Marco Correia obteve o 1ª lugar, conquistando assim o Troféu Beta 2016, “foi um enduro difícil, não pelo enduro em si, mas pela gerência que tinha de fazer nestes dois dias de competição pois antes desta prova nada estava ganho e qualquer percalço poderia deitar tudo a perder. No sábado, entrei cauteloso mas sentia-me muito bem em cima da mota, andei regular sem cometer erros e terminei na 2ª posição. No domingo a pressão aumentou, sabia que não podia cometer erros e foi isso que aconteceu. Fiz uma prova regular, com um bom andamento e terminei o dia na 2ª posição para o campeonato e na 1ª posição para o Troféu”.
Com este resultado e as prestações pontuáveis desta jornada, o piloto Beta Portuga/Restauradores da Granja termina o ano de 2016 Vice-Campeão Nacional Verdes II e Vencedor do Troféu Beta 2016, o que o abriga a subir de classe e alinhar em 2017 na classe OPEN, “foi sem dúvida um bom campeonato para mim, nunca pensei em chegar ao fim deste campeonato na 2ª posição na classe e vencer o Troféu. Superei as minhas espectativas e vi recompensado todo o esforço que fiz para me preparar ao longo da época. Agora é tempo de descansar e preparar a época de 2017 em que terei de alinhar na classe OPEN, esta com um nível de dificuldade e exigência bastante mais elevado o que exige um projeto diferente”, declarou o piloto fafense Marco Correia.

Convocados da AD Fafe para o jogo de hoje na Madeira, frente ao União


Convocados

CF União -  AD Fafe // Ledman LigaPro // Jornada 9

➡️Guarda-redes: Fred e Marçal

➡️Defesas: Marco André, Xavi, Materazzi, Carvalho, Jota e Vasco Cruz

➡️Médios: André, Silvestre, Landinho, João Nogueira e Carneiro

➡️Avançados: Evandro Brandão, Allan Júnior, Pedro Pereira, Mesquita e Leandro Borges

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Andebo: Josh da Silva reforça AC Fafe

Texto: Ricardo Jorge Castro | Foto: ACFafe

Internacional sub-18 inglês chega dos dinamarqueses do Aarhus 

O lateral-direito Josh da Silva é o mais recente reforço do Andebol Clube de Fafe. 

O internacional pelas camadas jovens de Inglaterra chega aos fafenses proveniente da equipa dinamaquesa do Aarhus Handbold U18. 

Josh da Silva, filho de pai português, já treina às ordens do técnico José António Silva.

O AC Fafe prepara o embate do próximo fim-de-semana, com o Madeira SAD, no Pavilhão Municipal de Fafe.

Manuel Martins foi primeiro em Masters D no Porto Mediofondo (108 km)

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: DR 

Um veterano que mantém a classe

O antigo ciclista do pelotão nacional Manuel Martins continua a pedalar com classe apesar dos seus 60 anos de idade e ainda no passado fim de semana fez figura na primeira edição do Porto Granfondo, ao classificar-se em primeiro lugar na categoria de Masters D. 

O percurso não era fácil, mas nem os 108 km de distância nem a idade que já tem, travaram a vontade de mas Manuel Martins que corre pela equipa do seu irmão, o Centro de Ciclismo José Martins/Sala de Visitas do Minho. 

Aqui em pleno esforço atrás do filho Renato
Este antigo corredor da Coelima gastou 3H16M00S para concluir o percurso e chegou ao final com a mesma satisfação que tinha nos seus tempos áureos porque fez o que mais com um resultado de grande mérito sendo o melhor ciclista da sua categoria.

Na mesma prova em que Manuel Martins participou teve a companhia do seu filho mais velho, Renato Martins que ajudou o pai nos momentos mais difíceis do percurso e o filho mais novo Rafael Martins correu na prova rainha, o Granfondo, tendo alcançado um brilhante 5.º lugar na categoria de elites, na distância de 160 km.

Associação de Futsal Fafe apresenta a Liga de Futsal PauloCar (Seniores)


Redacção

"Melhor e mais competitiva de sempre"


A Associação de Futsal de Fafe tem o prazer de apresentar a Liga de Futsal PauloCar. 

A prova de seniores de masculinos que vai para a 12.ª edição, tem assim um novo nome para 2016/17. 

A organização agradece todo o apoio ao main sponsor da Liga, PauloCar, por todo o apoio demonstrado em elevar, uma vez mais, o bom nome da prova, tanto dentro como fora de portas.

A nova época de 2016/17 no escalão sénior masculino tem assim nova identidade e promete ser a melhor e mais competitiva de sempre, sendo esse o principal objetivo da entidade organizadora, ano após ano.

Futsal: Arões SC renovou com nove jogadores

Texto: João carlos Lopes / Foto: DR

Manter e reforçar os pilares  

A equipa de Futsal do Arões SC prossegue a composição do plantel para a época 2016/17 a fim de participar no Campeonato Concelhio e já garantiu a continuidade de nove jogadores e fez duas aquisições. 

As aquisições já anunciadas são as de Cláudio e Miguel que se vão juntar aos jogadores Marcelo Freitas, Rui Castro, Jorge Castro, Zé Paulo, Marco, Machado, Ruizinho e aos guarda-redes Miguel e Coelho.

A equipa técnica continua a ser liderada por Nelson Rodrigues que terá como adjuntos Sérgio e Arlindo Azevedo e promete mais novidades para breve. 

De salientar que o Arões SC é um dos históricos do campeonato, o qual já venceu por mais que uma vez, tendo conquistado também a Taça e Supertaça. Apesar de andar no grupo que luta pelo título nas últimas épocas não tem conseguido chegar ás finais mas esse é um desejo que se mantém.

Dois pódios para a SR Cepanense na 3.ª Corrida Fernanda Ribeiro


Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Victor Martins e Luís Vilela em destaque

A secção de atletismo da Sociedade de Recreio Cepanense levou um contingente de mais de 30 atletas à 3.ª Corrida Fernanda Ribeiro, que decorreu no último Domingo e terminou na pista de tartan do Estádio Municipal da Maia e conseguiu duas subidas ao pódio. 

Nesta edição, a prova, de 10 km, teve um percurso de duas voltas, com algumas alterações relativamente ao traçado anterior. Victor Martins obteve o 2.º lugar no escalão M40 e o Luís Vilela o 3.º no escalão M55, duas excelentes prestações entre mais de 880 atletas inscritos.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Foto dos Iniciados do Grupo Nun'Álvares 2016/17


Golfe Pitch&Put: Hugo Espírito Santo sagrou-se vice-campeão mundial por Portugal

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR 

Rilhadense fez um "hole in one"

O golfista do Clube de Golfe de Rilhadas, Hugo Espírito Santo sagrou-se vice-campeão do Mundo de de Seleções Pitch&Put (P&P), em representação por Portugal, juntamente com o João Maria Pontes do Clube de Golfe de Miramar, no campo de Blgove Golf Course Linksem em St. Andrews, Escócia, a chamada catedral do golfe. 



Estiveram presentes 14 países, Portugal, Espanha, França, Itália, S. Marino, Holanda, Dinamarca, Japão, Índia, Austrália, Ilhas Salomão e estes dois portugueses foram vice-campeões do Mundo P&P, depois da Holanda e à frente da a Espanha. Na fase de grupos Portugal ganhou à Escócia e à Holanda e perdeu com a Itália. Passou em 2.º do grupo e jogou os quartos final com S. Marino, equipa que venceu nos últimos três buracos. Nas meias finais derrotou a França naquele que foi o jogo mais fácil. Na final a Holanda jogou muito bem, e Portugal falhou alguns Putts que deram a vitória aos holandeses. Hugo Espírito Santo, professor e treinador de Rilhadas, fez um "hole in one", que ficará registado em St. Andrews, a catedral do Golfe. 



Entretanto realizou-se o Campeonato Nacional de Clubes P&P ocorrido no último sábado em Rilhadas e que teve um bom leque de equipas, Quinta das Lágrimas, Rilhadas, Cantanhede, CityGolf, Paredes, Vidago, Braga e Guardizela. 


A equipa da Quinta das Lágrimas foi campeã nacional de clubes pelo 2.º ano consecutivo com os jogadores Arnaldo Paredes, Mário Filipe, Diogo Gambini e Rui Vaz Castro. Em segundo lugar, a 6 pancadas de diferença, ficou Paredes e em terceiro a duas pancadas de Paredes ficou a equipa da casa Rilhadas, que se apresentou desfalcada devido à ausência de dois jogadores primordiais, Manuel Ramos (capitão de equipa) e Hugo Espírito Santo (a representar o país no Campeonato do Mundo na Escócia). Os participantes realizaram 36 buracos contando os três melhores resultados de quatro de cada equipa. O capitão da Quinta das Lágrimas Mário Filipe, agradeceu ao CG Rilhadas pelas ótimas condições e ainda pela hospitalidade e simpatia.

AD Fafe volta a jogar esta 4.ª feira na Madeira com o União


Família do Grupo Nun'Álvares/IESFafe está cada vez está maior


Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Condestáveis multiplicam-se   

Tem dados frutos o investimento humano que o Grupo Nun'Álvares que esta temporada tem a pareceria do Instituto de Estudos Superior de Fafe, tem realizado ao longo dos anos na modalidade de Futsal. Esse reconhecimento está no facto do número de atletas ter aumentado de ano para ano. 

Este crescimento tem sido feito de forma sustentada e daqui a três temporadas o Grupo Nun'Álvares/IESFafe terá pelo menos uma equipa por cada escalão no sector masculino e no mínimo três no feminino, sendo certo que cada género já possui uma equipa sénior federada. Um dado a reter é o grande aumento de atletas femininos em idades cada vez mais baixas. 

A apresentação da formação do Grupo Nun'Álvares/IESFafe foi no passado sábado, a em que foram apenas apresentados alguns escalões, que esta época vão competir em diversos campeonatos, muitos deles federados.

Foram apresentados os escalões de Traquinas, Benjamins, Infantis, Iniciados e Seniores masculinos, naquilo que foi uma tarde de grande animação, em que todos sentiram o ambiente e espírito nunalvarista.

Este dia de festa terminou com duas vitórias ambas de equipas seniores,. Em masculinos, naquele que foi o jogo de apresentação da equipa, o GNA/IESF venceu os Amigos de Sá, que viajaram dos Arcos de Valdevez e a quem os Condestáveis venceram por por 6-1. Já em femininos em jogo a contar para a 2.º Jornada do Campeonato Distrital da AF Braga o GNA/IESF venceu a AD Carvalhal por 4-0.

1.ª Div. AF Braga: FC Gandarela, 1 - GD Silvares, 1 (Muito Complicado)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Era impossível fazer melhor 

O GD Silvares estreou-se para o campeonato Distrital da 1.ª Divisão 2016/17, com um empate a uma bola frente ao FC Gandarela, no terreno do adversário. O jogo disputou-se num campo muito complicado, em ambiente muito difícil a fazer lembrar o Gandarela de há 20 anos atrás. Na opinião de alguns intervenientes "se houve 20 minutos de tempo útil de jogo foi muito".

A equipa orientada por PH saiu para o intervalo a perder por 1-0. Depois do golo nunca mais houve sossego dentro do campo. A bola foi pontapeada muitas vezes para o ar, houve discussões e encontrões, e a partida foi interrompida cerca de uma dezena de vezes, tendo em três delas havido necessidade dos dois bancos entrarem em campo para apaziguar os ânimos.

No inicio da segunda parte o Gandarela poderia ter feito o 2-0. Mas Rik esteve bem ao defender o primeiro remate e depois segurar a recarga mas aos 65' o Silvares ficou reduzido a dez por expulsão de Hugo depois de ver o segundo cartão amarelo, após ter reclamado uma grande grande penalidade não assinalada. Hugo que antes se ser expulso tinha feito um chapéu ao guarda-redes tendo a bola passado muito perto do poste direito.

Apesar de estar a jogar com menos um jogador o Silvares chegou à igualdade. Após canto cobrado por Mike, Carneiro cabeceou para o golo.

O Silvares ainda teve duas oportunidades de golo. Joãzinho que entrou muito bem no jogo também falhou por pouco o alvo. Mesmo no fim do jogo mais um canto cobrado por Mike, Moura cabeceou ao segundo poste em direcção a Samu que estava em cima da linha de golo e não conseguiu a emenda.

O Silvares não fez um bom jogo, mas dadas as circunstâncias, era impossível praticar futebol, tendo jogado com menos um elemento durante 25 minutos mais os oito que os quatro iniciais de compensação duraram. No entanto, o empate ajusta-se ao que se passou em campo.

Div. Honra AF Braga: OFC Antime, 1 - Operário FC, 2 (Faltou mais empenho)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Uns operários laboraram mais que outros 


Num jogo entre "Operários", levaram a melhor os de Famalicão pois foram mais laboriosos que os de Antime na disputa dos três pontos.

O Antime entrou forte no jogo, marcou logo no primeiro minuto, através de Castanha, a finalizar de cabeça na recarga a uma defesa do guardião adversário e durante os primeiros 20' foi a equipa que mais dominou. 

Este golo madrugador parecia ter embalado a equipa do Antime para construir um resultado que lhe permitisse conquistar o três pontos, pois pese embora sem jogar um futebol vistoso, neste período dispôs ainda de três ocasiões soberanas para fazer golo. Aos 16', canto ao segundo poste para Carioca colocar a bola em Laureano e este em cima da linha de golo não consegue finalizar; aos 23', Carioca fez um chapéu ao defesa adversário e isolado perante o guarda-redes adiantou demasiado a bola e aos 30', na marcação de um canto, Laureano atirou com estrondo à barra.

Depois dessa meia hora terminava o domínio do Antime, pois baixou o ritmo de jogo, deixou de funcionar como colectivo e permitiu que a equipa Famalicense tomasse conta das operações, muito embora não tenha criado nenhuma situação de perigo para a baliza de Preto.

No reinicio, o Operário de Famalicão entrou disposto a querer virar o resultado desfavorável e fruto da displicência da equipa do Antime, veio a consegui-lo. Chegou à igualdade aos 60' através de um autogolo de um defensor antimense, aos 63', poderia ter chegado à vantagem com um jogador isolado perante Preto a atirar ao lado, e acabou por marcar o golo da vitória aos 67', em que mais uma vez um atacante famalicense a aparecer isolado perante Preto, mas desta vez a finalizar com êxito.

A equipa do Antime reagiu à desvantagem e poderia ainda ter alcançado a igualdade aos 78', com Ruben a rematar de forma acrobática à trave e a bola a bater em cima da linha de golo e, aos 85', Gonça apareceu isolado mas uma má recepção permitiu o corte a um defesa adversário.

Derrota inesperada para o Operário de Antime, que teve tudo para nos primeiros minutos do jogo construir um resultado folgado, mas veio a ser penalizado pela forma displicente como a partir da meia hora começou a encarar o jogo, permitindo o controlo do mesmo à equipa adversária e quando quis reagir à desvantagem, já era tarde.

OFCA: Preto; Patocas (Gonça, 61'), Laureano, Malhado, Calicas, Nuno Almeida, Carioca, Gil (Leo, 61'), Castanha (Ruben, 70'), Raimundo e Di Maria. Treinador, António Pereira.

domingo, 25 de setembro de 2016

Futsal Fem. AF Braga: Clube Saúde Fafe, 0 - SC Maria da Fonte, 8

Texto: João Carlos Lopes 

Adversário foi mais forte

O Clube de Saúde de Fafe recebeu a formação do Maria da Fonte com quem perdeu por 8-0, numa exibição pouco conseguida pela formação de João Tristão, no jogo de despedida do seu adjunto Tiago Carneiro, que por motivos profissionais não o vai poder ajudar no comando técnico. 

A equipa das serpentes fez um jogo de baixa intensidade que contratou com a alta intensidade da equipa adversária que viajou da Póvoa de Lanhoso. 

Ao intervalo as serpentes já perdiam por 3-0 e na segunda parte, face ao valor da equipa contrária a tentativa de chegar ao golo obrigou a equipa a correr riscos o que lhe valeu sofrer mais cinco golos.

João Pedro (ex-Arões SC) é reforço do Atei FC

Texto: João Carlos Lopes / Foto: Ricardo Jorge Castro

Defesa é o primeiro reforço fafense de Luís Carlos

João Pedro (JP), atleta que na última temporada representou os seniores do Arões SC, Clube onde tinha terminado a sua formação, é reforço do Atei FC, agora orientado pelo também fafense Luís Carlos. 

O jogador, de 20 anos, joga na defesa e tanto pode ocupar o eixo defensivo como o lado direito e já recuperou totalmente da lesão que na época passada o impediu de dar o contributo à equipa. 

Este é o primeiro reforço fafense anunciado pelo técnico fafense que tem a trabalhar a seu lado o técnico de guarda-redes, Litos Soares.   

Andebol, 1.ª Div. Nac.: Arsenal/LX Group, 27 - AC Fafe, 29 (Subida ao 8.º lugar)


Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Belmiro e Tine marcaram 16 golos

Depois de ter vencido a Académica de S. Mamede a meio da semana o AC Fafe foi ao Pavilhão Flávio Sá Leite, em Braga, vencer o Arsenal/LX Group por 29-27. 

Desta vez a equipa de José António Silva já pôde contar com o contributo do lateral direito/esquerdo e central, Belmiro Alves e o atleta proveniente do Águas Santas, fez toda a diferença ao marcar nove golos na partida. Quem voltou a estar em grande também foi, o central e ponta esquerda, Tinet Gonçalves que apontou sete golos. 

A equipa do AC Fafe perdia ao intervalo por 15-12 mas transfigurou-se para melhor na segunda parte em que conseguiu um parcial de 17-12. 

Com este resultado, o AC Fafe ascendeu ao oitavo lugar com oito pontos em quatro jogos e já defrontou o ABC e Sporting, tendo vencido as outras duas equipas, S. Mamede e Arsenal.    


Na próxima jornada o AC Fafe recebe o Madeira SAD, em jogo a realizar a 2 de Junho. 

AC FAFE: Miguel Marinho, Bruno Dias, Tiago Gonçalves (7), Vasco Santos (5), Miguel Fernandes, Mário Lourenço (4), Belmiro Alves (9), Nuno Pimenta (2), Nuno Pinheiro (1), João Carvalho, Eduardo Sampaio (1), Vladimiro Pires, Mário Pereira e João Fernandes. José António Silva.

Pró-Nacional AF Braga: Vila Chã, 0 - Arões SC, 1 (liderança à condição)

Texto e foto (arquivo): Ricardo Jorge Castro

Miguel confirma regresso às vitórias


Com um golo de Miguel, à passagem do minuto 43, o Arões SC venceu esta tarde no reduto do Vila Chã e, após o empate com o Terras de Bouro, regressou aos triunfos na Pró-Nacional, campeonato que lidera agora à condição, com 16 pontos.

A equipa de Eduardo Pereira soma três vitórias fora de casa e ainda não sofreu qualquer golo na condição de visitante neste início de campeonato.

Os aronenses estão pendentes do jogo em atraso do Brito, que viu o jogo desta jornada adiado devido ao compromisso do Maria da Fonte na Taça de Portugal, bem como dos dois jogos em atraso do Joane, também devido a compromissos na mesma competição. Ambas as equipas podem alcançar os 16 pontos do Arões, caso vençam os seus jogos de acerto de calendário.

Na próxima jornada, o Arões recebe o Maria da Fonte.

Taça de Portugal: Naval 1.º Maio, 3 - AD Fafe, 2 (Assim n'aval)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 


Subestimar deu mau resultado 

A AD Fafe apresentou-se na Figueira da Foz com uma equipa totalmente diferente daquela que tem apresentado para a Ledman Liga Pro e deu-se mal perante uma Naval 1.º de Maio que tinha sofrido várias goleadas esta temporada sendo surpreendida e derrotada por 3-2. Uma derrota que custa a engolir, face ao valor actual das duas equipas mas em que se deve dar mérito aos navalistas uma vez que o Fafe se pôs a jeito e eles souberam aproveitar e quiçá, fazer deste jogo a mola para o resto da temporada. Nem o facto do jogo ter sido realizado num campo sintético serve de desculpa para esta derrota fafense que tinha a obrigação de fazer um pouco mais, ainda que a sorte também lhe tenha sido madrasta. 

O Fafe até começou bem colocou-se em vantagem através do regressado à titularidade Xavi que voltou a ostentar a braçadeira de capitão. O golo resultou de um canto após remate de Leandro Borges, que se encarregou de marcar o canto para Xavi cabecear para o fundo da baliza. Essa vantagem manteve-se até ao intervalo. 

No início da segunda parte saiu Pedro Pereira e entrou André Mesquita. A equipa da Naval empatou a partida após um livre à entrada da área batido para a zona do penalti onde apareceu um navalista a rematar, estava decorrido o primeiro minuto da segunda parte. A Naval deu a cambalhota no marcador aos 52', com um lance idêntico ao do primeiro com a bola a ser metida na área e a aparecer um jogador a cabecear. 

Agostinho Bento retirou Sergei e meteu Vasco Cruz e depois Joãozinho para a entrada de Allan. Pouco depois, André Mesquita rematou para grande defesa do guarda-redes da casa. 

O Fafe ainda conseguiu o empate através de Evandro Brandão, o que gerou confusão na bancada. Foi ainda anulado um golo a Allan Júnior por pretenso fora de jogo. 

André Mesquita teve a oportunidade de colocar o Fafe na frente mas falhou a emenda à boca da baliza. A sorte também não queria nada com o Fafe pois Leandro Borges rematou ao poste. 

Na resposta a Naval também rematou rente ao poste à guarda de Fred. Noutro lance, Leandro Borges apontou um livre para a área onde apareceu Allan na cara do guarda-redes a atirar ao lado. 

O árbitro deu quatro minutos de compensação e a formação do Campeonato Nacional de Seniores voltou a a marcar, beneficiando de uma infelicidade de Vasco Cruz que marcou na própria baliza, golo que acabou por resolver a eliminatória a favor da equipa da Figueira da Foz, isto apesar do Fafe ainda ter tido a oportunidade de empatar a partida com André Mesquita a rematar à barra. 

Foram demasiadas alterações na equipa fafense que acabou por subestimar o adversário e deu-se muito mal com isso, pois reagir já não foi a mesma coisa. O Futebol tem destas coisas, a Naval tinha sido goleada pelo Benfica de Castelo Branco por 8-0 na Taça, foi repescada e das profundezas tornou-se num tomba gigantes. Aliás, a formação navalista já tinha sofrido 26 golos em cinco jogos oficiais e não tinha marcado nenhum. Marcou três ao Fafe da II Liga e eliminou-o da Taça de Portugal. 

Agora já nada pode ser feito quanto a esta competição e como o Fafe também já estava fora da Taça da Liga resta a Ledman LigaPro, onde os fafenses vão concentrar todas as energias para garantir a manutenção. 

AD FAFE: Fred; Dytro, Xavi, Marco, Jota, Sergei (Vasco Cruz), João Nogueira, Joãozinho (Allan Júnior), Leandro Borges, Evandro e Pedro Pereira (André Mesquita). Treinador, Agostinho Bento.

Futebol Veteranos: Cristelo, 1 - UD Fafe A60, 3 (Jogo de estreias)

Texto e foto: João Carlos Lopes

Qualidade dos fafenses veio ao de cima 

Os veteranos da UD Fafe A60 deslocaram-se ao Vale do Sousa onde jogaram e venceram a formação do Cristelo, no Complexo Desportivo de Paredes, por 3-1.

A equipa orientada por Gentil Antunes, Armando Mota e Agostinho Silva teve um jogo muito equilibrado na primeira parte a qual terminou com o marcador inerte. 

Na segunda metade as mais valias dos fafenses veio ao de cima, com Vitinha a inaugurar o marcador. Contudo, a equipa do Cristelo igualou o marcador a uma bola. 

Um dos três novos reforços da UD Fafe A60, Álvaro marcaou e colocou os fafenses novamente na frente. O matador mor da equipa, Luís Mário colocou um ponto final no resultado ao fazer o 3-1 a favor da UD Fafe. 

Na próxima partida os fafenses vão receber, no campo de jogos de Antime, a equipa do Cinfães, que tem bons jogadores nas suas fileiras.

O reforços da UD Fafe serão anunciados em breve com as respectivas fotografias.

Futsal Fem. AF Braga: Nun'Álvares/IESFafe, 4 - AD Carvalhal, 0 (Quanto baste)

Texto e foto: João Carlos Lopes

Bibi bisou na partida  

A equipa sénior de futsal feminino do grupo Nun'Álvares/IESFafe garantiu a segunda vitória no Campeonato Distrital ao vencer as barcelenses da AD Carvalhal por 4-0, num resultado essencialmente construído na primeira parte. 

A formação orientada por Rui Cunha mostrou-se assertiva a atacar e coesa a defender e isso valeu-lhe marcar três golos na primeira parte, com um dos reforços da equipa, Verónica a inaugurar o marcador, Cindy a ampliar o resultado e Loira, de penalti a fechar elevar para o 3-0. 

Na segunda parte as Condestáveis vieram mais relaxadas para o jogo mas ainda assim sempre com o sentido de baliza, porém a vantagem que dispunham dava-lhe margem de manobra suficiente para gerir o resultado.

O último golo do desafio e único da segunda parte teve novamente a chancela de Verónica. 

Foi uma exibição quanto baste do GNA/IESF que na próxima jornada a equipa fafense desloca-se a Barcelos para jogar com a formação do AF Campo.     

Div. Honra AF Braga: GCD Regadas, 4 - Pevidém SC, 1 (Candidato goleado)


Texto: João Carlos Lopes



Exibição de gala banaliza Pevidém 

O GCD Regadas banalizou o candidato à subida de divisão Pevidém SC a quem despachou das Cerdeirinhas com uma goleada de 4-1 e mesmo o golo da equipa adversária foi marcado por um jogador da casa. A equipa de José Manuel Teixeira demonstrou neste jogo que não vai ser fácil para qualquer adversário pontuar no seu recinto. Além disso esta vitória musculada permitiu-se assumir a liderança do campeonato. 

A primeira parte decorreu sobre o signo do equilíbrio e foram os vimaranenses a chegarem à vantagem, após desentendimento entre Rosita e o guara-redes Rui Sampaio, com o defesa regadense a acabar por fazer autogolo que deixava os visitantes em vantagem ao intervalo. 

O Regadas entrou por cima na segunda parte e ainda não estava decorrido um minuto para Gomes fazer o empate, ao finalizar com êxito um cruzamento de Leandro. 

O segundo golo dos regadenses chegou aos 57', num grane golo de Rui que desferiu um potente remate de fora da área para o 2-1, fazendo a bola entrar junto ao poste esquerdo do guarda-redes do Pevidém. 

Apesar de estar na frente o Regadas continuou a mandar no jogo e aos 87', pouco depois de ter entrado, Flávio fez o 3-1. Quando tudo parecia já decidido para a equipa regadense, Flávio ainda teve tempo de bisar dar à partida contornos de goleada. 

Excelente jogo da equipa regadense, que fez uma exibição de gala. Flávio foi a figura do jogo pois em pouco tempo em campo fez dois golos e tornou a vitória ainda mais saborosa. 

GCD REGADAS: Rui Sampaio; Rosita, Marco André, Tiago, Terinho, Rui Rebelo, Buga, André, Samu, Gomes e Leandro. Jogaram ainda, Fred, Flávio e Marcelo. Treinador, José Manuel Teixeira.

sábado, 24 de setembro de 2016

1.ª Div. AF Braga: GD Fareja, 0 - Arco Baúlhe,1 (Desdita)

Texto e fotos: João Carlos Lopes 

Ganhou quem arriscou mais 

O GD Fareja, orientado por Hélder Oliveira, recebeu o Desportivo Arco de Baúlhe, do seu anterior técnico, Rafael Leite, tendo perdido por uma bola a zero numa partida em que as oportunidades não abundaram mas foram em maior número para a equipa de Basto, perante uma equipa fafense que esteve muito bem no capítulo defensivo, com o guarda-redes Artur em grande, mas foi brando na frente de ataque, faltando-lhe também um maestro a meio campo. 

O Fareja entrou mal no jogo e o Arco tomou conta do desafio, jogando praticamente toda a primeira parte no meio campo da equipa da casa que teve dificuldade em sair do seu terreno. A primeira grande intervenção de Artur deu-se aos 15', a um remate de longe de Edu. 

O jogo prosseguiu com domínio do Arco mas sem consistência na mira da baliza. Porém, Artur voltou a brilhar aos 26', na sequência de um livre de Dacosta e de cabeceamento de 1020. Aos 40, novo livre dos mesmos pés para Larocha cabecear ao lado.

O Fareja raramente descia à área do Arco de Baúlhe, lateralizando o jogo mas aos 43' podia ter inaugurado o marcador. Livre próximo da área batido por Fifi contra a barreira, ainda recuperou a bola com a jogada a prosseguir com cruzamento para Adolfo, que solto na área falhou uma grande oportunidade de marcar num momento crucial da partida. 

Na segunda parte o Fareja veio mais determinado, e logo nos primeiros minutos, Chinelo teve duas ocasiões para alvejar a baliza, uma num remate de longe que saiu ao lado e outra ao falhar uma emenda a um bom cruzamento de Ricardo. 

Na resposta, aos 52', em jogada de insistência de Preto, na esquerda, saiu cruzamento para remate de Edu e grande defesa de Artur. Mais três minutos foi Fernandes a rematar solto na área do Fareja com a bola a sair à figura do guarda-redes. 

Aos 59', o treinador da equipa fafense, Hélder Oliveira fez duas substituições de uma assentada, tendo respondido Rafael Leite quase de imediato com uma. Foi o Arco a estar perto do golo aos 70', num canto em que Larocha cabeceou ao lado. No minuto seguinte Artur negou o golo a Diogo após um grande remate deste. 

O único golo do desafio apareceu aos 77', em que Ricardo Fernandes apareceu à boca da baliza a encostar após assistência de Tchiago.

O Fareja tentou reagir e ganhou um livre aos 82', em que a bola foi metida na área, Júlio saiu a soco mas caiu mal e por momentos parecia inanimado. Demorou seis minutos a recuperar. Pouco depois do reatamento, o Fareja beneficiou de um livre mesmo à entrada da área que originou a expulsão de Larocha. Coelho cobrou o livre mas fez a bola subir muito.   

O árbitro acabou por conceder no total nove minutos de compensação mas Júlio teve de ser assistido novamente e apesar da vontade do Fareja, o Arco de Baúlhe segurou a preciosa vitória, com o ex-técnico da equipa da casa a fazer a desdita.  

Jogo no Campo de Jogos de Fareja

Árbitro, Cristiano Silva, auxiliado por Diogo Abreu e Carlos Torres.

GD FAREJA: Artur; Fifi, Ricardo, Presunto, Migalhas, Hugo Farol, Fábio, Coelho, Zé (Pedro Salgado, 75'), Chinelo (Fonseca, 59') e Adolfo (Diogo, 57'). Treinador, Hélder Oliveira. 

ARCO DE BAÚLHE: Júlio; Rafael, Larocha, 1020, Tchiago, Lipe (Luís Magalhães, 78'), Preto (Hugo, 59'), Pizzi, Edu, Dacosta (Zé Costa, 65') e Fernandes. Treinador, Rafael Leite. 

Div. Honra AF Braga: CD Ponte, 0 - ACD Pica, 0 (Sabe a pouco)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Pica esteve mais perto da vitória 

A ACD Pica foi ao recinto do Ponte registar o primeiro empate da temporada depois de ter conquistado duas vitórias. 

Tratou-se de uma boa partida de futebol em que a equipa fafense entrou melhor na partida que nos dois jogos anteriores mas com alguma permissibilidade da equipa de arbitragem a deixar jogar o adversário de forma muito dura desde início isso acabou por se ressentir nos jogadores fafenses que com o passar do tempo foram ficando condicionados fisicamente. 

O Ponte revelou ter uma boa equipa e o jogo teve várias oportunidades para os dois lados. A equipa da casa esteve perto do golo aos 18 minutos e o Pica aos 24, através de Rui Ossos que viu o guarda-redes negar-lhe o golo. 

Na segunda parte ambas as equipas continuaram a mostrar vontade de querer vencer mas foi a Pica a estar mais perto de marcar com Rui Ossos a enviar a bola ao ferro da baliza vimaranense. Depois foi um cabeceamento de Alírio a ser desviado com uma grande defesa. 

Apesar dos esforços o marcador não se alterou e a Pica segue agora em 2.º lugar com os mesmos pontos do 1.º, GCD Regadas.     

Futsal: Nun'Álvares vence Amigos de Sá na apresentação

Texto: Ricardo Jorge Castro

Goleada por 6-1 a testar pré-época

O Nun'Álvares venceu esta tarde os Amigos de Sá por 6-1, no jogo de apresentação da equipa de Hugo Oliveira aos adeptos.

Num jogo com duas partes de 25 minutos corridos, os condestáveis começaram a construir o resultado no decorrer da primeira parte, com quatro golos sem resposta, por Luís Paulo (9'), Portas (17'), Tiago Nogueira (19') e Bertinho (23').

No segundo tempo, Tiago Lopes (31') e o reforço Jota (39'), aumentaram a contagem para 6-0. A equipa que milita nos distritais da AF Viana do Castelo apontou o único tento a 29 segundos do fim.


Juniores - 2.ª Div. Nac.: AD Fafe, 1 - Vila Real, 0

Texto e foto: Ricardo Jorge Castro

Muna deu vitória na compensação

Os juniores do Fafe venceram o Vila Real por uma bola a zero, num jogo que ficou decidido apenas no quinto de sete minutos de compensação, com uma grande penalidade apontada com sucesso pelo médio Muna, a castigar uma mão assinalada dentro da área dos visitantes.

Num jogo em que os fafenses tiveram vários jogadores de fora por lesões e castigos - inclusive o treinador Ivo Castro viu o jogo atrás do banco após a expulsão em Vizela - foram, ainda assim, os homens da casa sempre os mais ofensivos, mas as oportunidades de golo foram escassas ao longo dos 90 minutos. Quer junto da baliza de André Ribeiro, quer na de Joel, guardião fafense que não se livrou de um grande susto após um desentendimento com André Alves (73') e que o defesa fafense acabou por resolver ao tirar a bola em cima da linha.

O Fafe teve algumas dificuldades em concluir os lances na área e nem nos livres e cantos conseguiram superiorizar-se aos vilarealenses.

O golo surgiu já na compensação, com o médio Muna a colocar a bola ao canto superior direito da baliza de André Ribeiro, dando a terceira vitória em quatro jogos aos fafenses, que regressaram aos triunfos após a derrota de Vizela.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Carlitos é o novo treinador do Vila Flor SC

Redacção 

Transmontanos apostam no fafense para devolver Clube aos triunfos

Carlos Jorge Rodrigues, conhecido no futebol como Carlitos, é o novo treinador do Vila Flor SC. Carlitos tem 46 anos de idade e uma carreira larga em experiência e bons resultados.

Carlitos começou como jogador no V. Guimarães, zona do país de onde é natural. Jogou ainda no Benfica de Castelo Branco, Varzim, Vila Real, Famalicão, Lousada, Vizela e Fafe. Foi nesse clube, atualmente na II Liga, que mais tempo permaneceu, tendo-se tornado a seguir treinador com resultados assinaláveis. Ao fim de quatro anos, saltou para Bragança, onde ficou duas temporadas, a primeira das quais com subida da III Divisão à extinta II Divisão B. Saiu na época seguinte, rumou ao Mondinense e, mais tarde, seguiu para o Amares, de Braga. Nos últimos anos, esteve no estrangeiro.

Agora a residir em Vila Flor, Carlos Jorge Rodrigues, Carlitos, é a pessoa certa para devolver o clube aos triunfos, especialmente pela organização, metodologia e experiência, fundamentais para fazer crescer uma equipa nova e jovem.

Treinador de guarda-redes Litos acompanha Luís Carlos no Atei FC

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Um regresso à actividade 

O antigo guarda-redes da AD Fafe, Litos Soares, vai acompanhar o técnico fafense Luís Carlos na aventura em Trás-os-Montes, ao serviço do FC Atei, na Divisão de Honra da AF de Vila Real. 

Litos é um treinador de guarda-redes com diploma universitário e que que defendeu nessa posição as cores da AD Fafe, de onde transitou das camadas jovens para os seniores. Passou depois pelo CRP de Delães, Clube Atlético de Macedo Cavaleiros, FC Gandarela, Desportivo Arco Baúlhe, Atlético Cabeceirense, AC de Gonça, ACD Pica, OFC Antime, Arões Sport Clube e FC da Lixa. 

Já como treinador de guarda-redes trabalhou em termos de formação nos juvenis da AD Fafe, na Geração Benfica de Fafe, na equipa de Iniciados do Vitória Sport Clube (2012/2013). A nível de seniores trabalhou no FC Gandarela, OFC Antime, Arões SC e GD Travassós. 

Futsal: Arões SC já tem dois reforços

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: DR 

Manter e reforçar é o lema 

A época de Futsal Concelhio já mexe e o Arões SC já apresentou duas caras novas para o plantel 2016/17, tendo também conseguido manter os melhores jogadores da época passada. 

A equipa orientada por Nelson Rodrigues, cuja equi+a técnica ainda fazem parte Sérgio e Arlindo Azevedo, garantiu o contributo do jovem de 20 anos, Miguel, que na época passada jogava futebol nos juniores do Clube. Outro jogar que se comprometeu com o Futsal do Arões SC é o Cláudio, jogador que fez parte do plantel sénior de futebol da AD Fafe, há duas épocas e que tem 21 anos. 

Os jogadores Machado e Rui Castro foram convidados a integrar o projecto da AD Fafe/Colégio ACR Fornelos mas preferiram manter-se na equipa aronense mais um ano.

Saiba o que diz Rafa Leite no regresso a Fareja na condição de adversário

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR  


"O regresso a Fareja é sempre uma sensação especial"

Depois de muitos anos a treinar o GD Fareja, quer no Futebol Popular quer no futebol Distrital, neste caso nas duas últimas temporadas, o treinador fafense, Rafa Leite, regressa a um local que bem conhece mas agora na condição de visitante e adversário, como treinador do Desportivo Arco de Baúlhe, em jogo da primeira jornada do Campeonato distrital da 1.ª Divisão. 

Em declarações ao Montelongo Desportivo referiu, "o regresso a Fareja é sempre um sentimento esquisito. Ao contrário do que algumas pessoas pensam em Fareja, e com memória curta, pelo trabalho que efectuei como jogador e treinador é sempre uma sensação especial. Vou voltar a encontrar alguns atletas, diretores e adeptos onde trabalhei durante algumas épocas. Quanto ao jogo em si, para mim nao passa de um jogo em que estão três pontos em disputa e será nosso ojbetivo levar os tres pontos para casa . É sempre bom ,principalmente neste campeonato começar bem . O meus jogadores estão preparados para o jogo de amanhã que não deixa de ser a primeira jornada do campeonato em que nosso objectivo serão os três pontos , como será sempre ao longo do campeonato."